"Em fins dos anos 50, até meados dos 60, o Brasil produziu a melhor música popular do mundo. Leo Gandelman traz nesse trabalho sua visão pessoal desta cultura que nunca deveria ter sido perdida - e que só continuou a existir na discoteca [e na memória] dos que sabiam valorizá-la."

- Ruy Castro